Tratamento para Mononucleose em Curitiba

O que é?

É a infecção causada pelo vírus Epstein Baar (EBV). Na maioria das vezes a infecção é assintomática, mas algumas pessoas desenvolvem sintomas após adquirir o vírus.

Alguns outros vírus podem fazer quadros semelhantes à mononucleose.

Como é transmitido?

Através de contato com saliva de pessoas contaminadas enquanto essas ainda estão transmitindo o vírus. Esse contato com a saliva pode ocorrer por beijos (por isso a doença é popularmente conhecida como doença do beijo), por compartilhamento de copos e talheres ou por gotículas de saliva expelidas quando conversamos a curta distância com a pessoa infectada.

Quais são os sintomas?

A maioria das pessoas não apresenta sintomas. Aqueles que apresentam podem ter febre, aumento dos linfonodos (gânglios), dor de garganta (e inclusive lesões na orofaringe que podem ser confundidas com amigdalite bacteriana), vermelhidão na pele, alterações no fígado, mal estar, fraqueza. Ocorre resolução espontânea após algum tempo.

Quais os riscos?

A mononucleose é uma doença benigna que se resolve espontaneamente. O vírus causador, no entanto, permanece no organismo após a infecção. Em alguns casos mais raros e em pacientes com alterações imunes, o vírus pode reativar após muito tempo e estar relacionado a outras doenças.

Como é o diagnóstico?

Através da avaliação médica (ou seja, da história clínica e do exame físico) e da sorologia específica para a doença, realizada no sangue.

Como é o tratamento?

Não existe tratamento específico para a doença. O corpo consegue resolver o quadro sem necessidade de antivirais. O tratamento é suportivo, ou seja, tratam-se os sintomas durante a infecção aguda. Repouso também está indicado.

Acompanhamento especializado

Avaliação, diagnóstico, tratamento e acompanhamento de pacientes com doenças infecciosas

Tratamentos